AS 7 LEIS UNIVERSAIS | Princípios Herméticos Caibalion

A primeira vez que ouvi falar dos sete princípios herméticos do universo, também chamados de 7 Leis Herméticas, mais uma vez eu entendi o porquê da minha inspiração no nome UNIVERSO 7.

O nome hermético teve a sua origem em Hermes Trismegisto.

Também chamado de Hermes “três vezes grande” (significado de “Trismegisto” em latim), os escritos atribuídos a Hermes são tanto de ordem filosófica, como os que buscam a essência de todas as religiões, como de ordem técnica, como a descrição de procedimentos ligados à alquimia. É justamente daí que vem a expressão “hermeticamente fechado”: práticas associadas a Hermes incluem “magias” para “fechar” a energia de objetos, além de possuirem em seu próprio cerne um conjunto de princípios que visam fechar agrupar todas as leis que regem o universo e sua manifestação.

No caso da astrologia, interessam mais os escritos filosóficos de Hermes, que estão espalhados em diversas obras que tratam da busca pela grande Verdade, aquilo que une todas as religiões. É nelas que reside o maior impacto de Hermes para a humanidade, já que muitas religiões antigas ou atuais, orientais ou ocidentais, beberam de sua fonte.

Por ter nascido – ou ser diretamente associado ao Egito, local de grande intercâmbio cultural no mundo antigo, o pensamento hermético acabou se espalhando com facilidade para outras regiões e sua influência pode ser vista em diversas religiões e abordagens da espiritualidade – desde a religião muçulmana até a cristã, passando pela astrologia e filósofos importantes como Sócrates e Platão.

O livro O Caibalion e os 7 princípios herméticos

Em 1908, os princípios que regem todas as coisas foram reunidos no livro O Caibalion, escrito pelos Três Iniciados a partir dos livros de Hermes. A autoria dos Três nunca foi confirmada. O título do livro deriva da mesma raiz que levou ao termo “cabala” em hebraico, que significa “recepção”. Nele, se encontram as descrições das 7 Leis Herméticas que regem todo o universo e que serão resumidas a seguir.

As Sete Leis Herméticas

1 – O Princípio do MENTALISMO

 “O todo é Mente; o universo é mental.”

A primeira e mais importante lei hermética é a do PODER DA MENTE.

O universo em que vivemos e tudo o que cremos ser realidade é de natureza mental: a natureza, as nossas ações, os nossos corpos e todo o resto.

Os níveis de consciência mais subtis – a Espiritualidade – estão presentes na Natureza Mental como a Mente Abstracta ou Angélica, a Mente Intuitiva e a Mente que favorece a conexão com o TODO INTEGRAL do SER.

Daí a importância de vigiar a MENTE e observar os valores que colocamos na nossa mente e procurar formar uma energia de Égregora mental do BEM.

Estudando, alimentando a nossa mente com valor e pensando em coisas boas, essas coisas boas virão; mas se pensamos em coisas más, elas ficarão mais próximas de nós numa estrutura de forma-pensamento.

O universo é um campo de energia mental em dimensões particulares. NÓS SOMOS O QUE PENSAMOS.

2 – O Princípio da CORRESPONDÊNCIA

“O que está em cima é como o que está embaixo. O que está dentro é como o que está fora.”

Na segunda lei hermética, compreendemos que para tudo existe uma CORRESPONDÊNCIA NO UNIVERSO, seja no microcosmo ou no macrocosmo.

Depois de trabalhar a MENTE, é necessário trabalhar no principio da CORRESPONDÊNCIA.

Nós temos em nós os DEUSES – Anjos, Mestres, Gurus, Divindades Celestes – que acreditamos estarem no CÉU e isso é a extensão da consciência divina de quem somos e do que temos dentro de nós. É o nosso reflexo!

Usando a Bíblia como exemplo, este princípio está refletido na analogia de quando “Deus cria os homens à sua imagem e semelhança”.

É preciso entender que CADA UM DE NÓS TEM DENTRO DE SI O POTENCIAL DIVINO.

3 – O Princípio da VIBRAÇÃO

“Nada está parado, tudo se move, tudo vibra.”

A terceira lei hermética é amplamente aceite pela ciência moderna e trata do movimento inerente ao universo.

Tudo se move, pois TUDO VIBRA.

Tudo é composto de átomos em constante vibração. O movimento é o que leva a mudanças e as vibrações ocorrem em diferentes graus e frequência.

Por meio das vibrações, podemos estar mais próximos do caos ou da harmonia, e isso pode ser controlado. Nas frequências mais altas está aquilo que não é visto; nas frequências mais baixas está a vibração da matéria. Tudo o que vemos, ouvimos, pensamos é análogo ao nosso interior.

Vibramos AMOR ou ÓDIO, ALTRUÍSMO ou EGOÍSMO?

Tesla afirmou que no dia que a humanidade dominar o Principio da FREQUÊNCIA o Ser Humano torna-se um DEUS!

4 – O Princípio da POLARIDADE

“Tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliáveis.”

Na quarta lei hermética, entendemos que vivemos num mundo de polos, portanto, polarizado.

Tudo tem uma dualidade: o quente e o frio, o claro e o escuro, a esquerda e a direita, o bem e o mal, a sombra e a luz …

Quando associamos o PRINCÍPIO DA POLARIDADE com o principio da vibração, porém, compreendemos que as dualidades são duas faces da mesma moeda – em graus diferentes. Ali existe uma aprendizagem. É a compreensão do Caminho do Meio.

O escuro não é nada além da luz ausente; a saúde é ausência de doença. A dualidade é, também, a unidade. É aqui que evoluímos. Ainda da inércia do conforto e sermos activos no nosso propósito.

5 – O Princípio do RITMO

“Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo é a compensação.”

Na quinta lei hermética, entendemos que vivemos numa dinâmica de ciclos. Cada um possuí o seu ritmo, mas o equilíbrio é que nos permite perceber o início, o meio e o fim das aprendizagens e experiências que vivemos.

Tudo o que vai, volta, e vivemos numa vibração eterna de atração e repulsão, de inspiração e expiração.

Assim como podemos estar por cima, certamente voltaremos para baixo, e isso é tanto para movimentos físicos como o movimento dos astros, frequências mentais e padrões de relacionamento.

Por meio da Neutralização, é possível conquistar maior estabilidade dos ritmos.

6 – O Princípio de CAUSA E EFEITO

“Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos planos de causalidade, mas nada escapa à Lei.”

Na sexta lei hermética, compreendemos que as coincidências nada mais são do que acontecimentos nos quais as causas ainda não foram esclarecidas.

TODA AÇÃO TEM UMA REAÇÃO E NADA É POR ACASO.

Ao dominar os princípios desta lei, é possível ser o agente causador e não apenas sentir os efeitos, de modo que possamos propagar o bem.

Quando tal mecanismo é dominado, somos mestres de nós mesmos. Seremos CAUSADOR ou CAUSA-DOR?

7 – O Princípio de GÊNERO

“O Gênero está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino, o gênero manifesta-se em todos os planos da criação.”

No último e sétimo princípio hermético, entendemos que o género não está apenas naquilo que se reproduz fisicamente, mas também está em planos mentais, naturais e espirituais.

Toda criação deriva de uma força masculina e feminina. Tudo o que existe pode ter género: seres humanos, planetas, árvores.

Sabendo e interiorizando este fato, podemos viver em maior plenitude. Este é o mistério dos 7 Chackras!


Artigo inspirado a partir do Programa da Rádio Mundial com Nilton Schultz